CNT pede que profissionais do transporte sejam considerados grupo prioritário em campanha de imunização contra a covid-19

SEST SENAT coloca estrutura à disposição do Ministério da Saúde para aplicação de vacinas no país

O presidente da CNT, Vander Costa, encaminhou ao ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, um pedido formal para incluir caminhoneiros, profissionais de transporte coletivo rodoviário de passageiros (motoristas e cobradores), profissionais da aviação e portuários no grupo prioritário do plano de imunização da população brasileira contra a covid-19.

“Esses profissionais são os responsáveis pela prestação dos serviços de transporte de vacinas, pessoas, alimentos, medicamentos e outros suprimentos necessários para atravessarmos o momento crítico que se abateu sobre o país”, ponderou Vander Costa.

No ofício, o presidente da CNT ressaltou que as autoridades podem contar com a estrutura do SEST SENAT, que dispõe de 157 unidades operacionais distribuídas em todo o território brasileiro, para a fase de aplicação das vacinas.

 

Fonte: CNT