Diretoria da FETRANSLOG-NE presente no Fórum ITL, em Brasília

Evento realizado pelo ITL reuniu especialistas e gestores públicos para buscar possibilidades de descarbonização do setor

A FETRANSLOG-NORDESTE marcou presença, na manhã desta quarta-feira (5), no 2° Fórum ITL de Inovação do Transporte, organizado pela CNT em parceria com o Sest/ Senat e o Instituto de Transporte e Logística (ITL). A abertura foi feita pelo Ministro da Infraestrutura (Minfra), Marcelo Sampaio, o presidente da CNT, Vander Costa, e o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite. O objetivo principal do encontro é discutir “Fontes Alternativas de Energia do Transporte”.

Esteve presente, Presidente da FETRANSLOG-NE, Arlan Rodrigues, diretor da FETRANSLOG-NE e presidente do SETCARCE, Marcelo Maranhão, presidente do SETCEMA, Antônio Marcos, vice-presidente do SETCERN, Ivo Nilson, o presidente do SINDICAPI, Humberto lopes, por outros motivos esteve ausente no evento.

Durante o primeiro painel do dia (COP26 no Brasil – neutralizando as emissões do transporte), o papel dos combustíveis na questão climática foi o tema central. A diretora de Relações Institucionais da Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas), Jurema Monteiro, citou que questões ligadas à infraestrutura e ao meio ambiente sempre estiveram no radar da associação.

“Estabelecemos metas para reduzirmos os níveis de uso dos combustíveis fósseis e, como alvo, temos a neutralização total das emissões até 2050. Já estamos estudando o SAF (Combustível Sustentável de Aviação, da sigla em inglês), considerado uma alternativa sustentável aos combustíveis fósseis, que pode ser obtido por meio do refino de algas, resíduos agrícolas, óleo de cozinha, entre outros. Ele reduz em até 80% as emissões de CO2 em comparação com o combustível tradicional”, explicou ela.

O segundo painel do dia (Cenário global de energia renovável no modal rodoviário) trouxe para o centro do debate as experiências que já estão sendo utilizadas em diversos países.

Em sua apresentação, Sampaio falou sobre o desenvolvimento de plantas industriais para produção de veículos elétricos no Brasil, assim como seu uso em centros urbanos. Além disso, o chefe do Minfra destacou pontos relevantes relacionados aos diferentes modais de transporte.

Para o setor de aviação, ele observa a necessidade de melhorar e otimizar as rotas das aeronaves, trazendo mais eficiência ecológica. No setor ferroviário, o destaque ficou para as chamadas “locomotivas verdes”. Recentemente, o Ministério da Infra estrutura – Minfra criou o programa Frota Ferroviária Verde. A iniciativa representa um avanço para incrementar a sustentabilidade do material rodante no âmbito das concessões e autorizações ferroviárias federais.

Quando se trata das rodovias, ainda predominantes no transporte de cargas no Brasil, Sampaio apontou a importância do planejamento de rotas mais eficientes para, além de reduzir o frete, diminuir o consumo de energia. O Programa RENOVAR para caminhoneiros também foi lembrado, pois estimula a modernização da frota de caminhões, aumentando a produtividade do setor logístico e diminuindo a emissão de poluentes.

Outras questões levantadas envolveram a necessidade de priorizar a agenda do biocombustível, dos estudos para o hidrocombustível e o próprio gás GLP. Sampaio também ressaltou a essencialidade do setor privado no investimento da infraestrutura do País, contribuindo para o seu desenvolvimento.

CNT lança calculadora de pegada de carbono

Durante o evento, a CNT lançou uma plataforma de descarbonização inédita para o transporte. A Verden ESG ajudará o transportador a saber sobre suas emissões e como neutralizá-las para contribuir com a qualidade do ar no Brasil.

Saiba mais sobre a ferramenta aqui.  https://www.cnt.org.br/agencia-cnt/cnt-lanca-plataforma-de-descarbonizacao

 

Fonte:  Adaptável da CNT

Este conteúdo é útil para você?