DNIT avançou com obras importantes para a infraestrutura rodoviária no Ceará

Obras de duplicação garantem mais conforto e segurança para os usuários

Em 2022, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) realizou entregas importantes para a infraestrutura cearense. A população de Viçosa do Ceará foi beneficiada com mais um acesso ao município após a liberação de um viaduto localizado na BR-222/CE. As obras de duplicação da Travessia Urbana do município de Tianguá também avançaram.

No segundo semestre, a Autarquia concluiu a pista nova da duplicação e liberou ao tráfego de veículos em mais um viaduto. Também foi finalizada a duplicação de um trecho de 11 quilômetros na BR-222/CE, localizada entre o km 24 e o km 35, no município de Caucaia.

Contando com um investimento de R$ 211,6 milhões, a obra de duplicação da BR-222/CE é uma das prioridades do DNIT no Ceará. O segmento fará a ligação entre o Porto do Mucuripe e o Porto do Pecém, os dois principais portos marítimos cearenses, funcionando como um corredor logístico utilizado para o transporte e o escoamento de cargas.

A duplicação da BR-222/CE é essencial para comportar o intenso tráfego diário na região, garantindo maior conforto e segurança aos motoristas e impulsionando a economia do Estado.

Manutenção – O DNIT conta com mais de 2.300 quilômetros de rodovias federais no Estado do Ceará cobertas com contratos de manutenção. Serviços rotineiros como tapa-buracos, roçada, limpeza de dispositivos de drenagem e outros foram realizados nas rodovias federais cearenses para preservar a estrutura das vias, garantir a trafegabilidade e a segurança necessárias aos usuários.

Dentro do contexto da manutenção, este ano foram firmados quatro novos contratos no âmbito do Programa de Manutenção e Reabilitação de Estruturas (PROARTE), contemplando ao todo 155 Obras de Arte Especiais (OAE’s) pertencentes às rodovias do Estado, que irão receber intervenções de reabilitação estrutural e funcional, bem como os serviços de manutenção preventiva e corretiva.

Fonte: Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – DNIT

Este conteúdo é útil para você?