Financiamento de caminhões acumula queda de quase 13% em 2022

Apresentou queda mais amena, de 6,7% em relação às 21.895 unidades do mesmo mês de 2021.

O levantamento mensal da B3, a Bolsa de Valores do Brasil, mostra uma queda relevante nas vendas por financiamento de caminhões e ônibus no País em 2022. O recuo chega a 11,9% na comparação com o total de 2021. Assim, as vendas a crédito somam 250.149 veículos pesados, enquanto que, de janeiro a novembro do ano passado, tinham 283.911 unidades. Entre os caminhões, são 229.130 financiamentos, ou seja, queda de 12,8% sobre os 262.769 feitos em 2021.

Financiamento: Novos vs Usados

Só em novembro, o País registrou 20.422 caminhões financiados entre novos e usados. Assim, apresentou queda mais amena, de 6,7% em relação às 21.895 unidades do mesmo mês de 2021. Ademais, neste ano, os caminhões usados puxaram o desempenho para baixo na comparação com os 0-km. Dessa forma, o setor registrou vendas de 8.959 modelos, volume 11,4% menor que o do mesmo mês de 2021. Naquele ano, foram 10.114 mil unidades.

Conforme apurado pelo Estradão, de acordo com a Fenauto, a retração nas vendas de caminhões usados ocorreu pela a alta nos preços nos últimos dois anos. Além da restrição ao crédito. Da mesma forma, as vendas de caminhões novos a crédito caíram, mas de forma mais branda. Ou seja, 2,7% a menos que em novembro de 2021. Neste ano as vendas somaram 11.463 unidades frente aos 11.781 financiamentos no mesmo período do ano passado.

No caso dos modelos 0-km, a retração tem a ver com a falta de componentes para a produção dos veículos – como os semicondutores, por exemplo. Mas o crédito mais restrito nos bancos e financeiras também afetou o segmento.

Fonte: Estadão

Este conteúdo é útil para você?