Logística: Desafios, por André Arruda diretor da Termaco Logística

O novo cenário acarretou uma aceleração dos serviços, da tecnologia e do crescimento no setor de transporte de cargas e logística.

O ano de 2021, ainda conturbado pelos reflexos da pandemia, apresentou inúmeros desafios para o país nos mais diferentes âmbitos de atuação. Em contrapartida, o setor de transportes segue em crescimento. De acordo com o Radar CNT do transporte, divulgado pela Confederação Nacional do Transporte no último mês de dezembro, o PIB de transportes cresceu 1,2% em relação ao segundo trimestre de 2021 e aumentou 13,1% quando comparado ao mesmo trimestre do ano anterior.

Nos últimos dois anos, presenciamos a mudança de comportamento do consumidor. O novo cenário acarretou uma aceleração dos serviços, da tecnologia e do crescimento no setor de transporte de cargas e logística.

As empresas precisaram se adaptar rapidamente com o fluxo dos mercados nacional e internacional para continuar oferecendo o mesmo padrão de qualidade aos clientes e parceiros, mesmo diante da interferência dos aumentos do frete e do combustível, por exemplo.

O setor de comércio eletrônico que já vinha em constante crescimento, tornou-se mais estratégico. Um relatório da EBIT aponta que o e-commerce no Brasil atingiu R$ 53,4 bilhões somente no primeiro semestre de 2021, um crescimento de 31% em comparação ao mesmo período do ano anterior. Tal transformação impactou positiva e diretamente o setor logístico, que precisou atender a alta de manda no número de pedidos.

O transporte rodoviário de cargas é hoje o principal meio de abastecimento do comércio e da indústria brasileiros, sendo responsável por movimentar cerca de 65% de tudo aquilo que é produzido no País. Pera conseguir velocidade e minimizar erros, as empresas estão investindo em uma cadeia logística inteligente. Ter controle, rastreabilidade e visibilidade de es toque em todos os pontos da cadeia garante custos menores de carregamento de estoque, além de proporcionar uma experiência agradável para o cliente, cada vez mais exigente.

Fonte: Diário do Nordeste

Este conteúdo é útil para você?