Marco no setor de transportes do Brasil, Infra S.A. inicia atividades

Fruto da incorporação da EPL pela Valec, a empresa será responsável pelo planejamento integrado de longo prazo e estruturação de projetos de infraestrutura

Uma nova história no setor de infraestrutura começa a ser escrita neste mês de outubro. A Infra S.A., fruto da incorporação da EPL pela Valec, inicia suas atividades com a missão de dar celeridade a obras de engenharia ferroviária, prestar serviços de planejamento e estruturar projetos de inovação no setor de transportes, a fim de melhor a vida dos brasileiros. A estruturação da modelagem de projetos de desestatização será uma das prioridades.

Solenidade realizada em Brasília, ocorreu na quarta-feira (5), celebrou a fusão inédita de duas estatais da União. A partir de agora, será iniciado um período de transição para que a Infra se torne o centro de inteligência do Governo Federal para o setor de transportes e o planejamento integrado de longo prazo. “É uma empresa que já começa estruturando mais de 30 projetos no setor portuário, oito projetos no setor aeroportuário, nossas primeiras PPPs no setor de infraestrutura, e mais de 20 projetos rodoviários com mais de 13 mil quilômetros em estradas”, detalhou o ministro da Infraestrutura, Marcelo Sampaio.

O ministro destacou que a Infra S.A. nasce com “uma gestão responsável, técnica, capacitada, íntegra e com servidores engajados”. A estatal terá como diretor-presidente, Mateus Szwarcwing; diretor de Administração e Finanças, Marcelo Caldas; diretor de Empreendimentos, Alex Trevisan; e diretor de Planejamento, Alessandro Reichert. A solenidade contou ainda com a presença do secretário-executivo do Ministério da Economia, Marcelo Guaranys.

Com a incorporação, o Ministério da Infraestrutura deixa de ter duas empresas dependentes do Tesouro Nacional para o surgimento de apenas uma, que vai reduzir os custos de funcionamento, ser autossuficiente e competitiva. Essa operação societária é um dos reflexos do modelo proposto pelos ministérios da Infraestrutura e da Economia para maximizar as entregas do Estado à sociedade, liberando parte do orçamento público para outras áreas prioritárias.

“Hoje abrimos um novo capítulo no setor de infraestrutura do Brasil. Um capítulo que nós queremos seguir avançando, trazendo essa agenda de planejamento, tão importante para o nosso país”, concluiu Marcelo Sampaio.

 

Fonte: Ministério da Infraestrutura – Minfra

Este conteúdo é útil para você?