Rodovia Transcerrados vai fortalecer exportação de grãos dos Cerrados piauienses

A rodovia é rota de escoamento da MATOPIBA, região composta pelos cerrados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia que tem o agronegócio como fonte econômica, especialmente soja e milho para exportações.

De acordo com projeção sobre o agronegócio brasileiro divulgada pelo Ministério da Agricultura para 2030/2031, a MATOPIBA tem uma dinâmica diferenciada de crescimento. Nos últimos 10 anos, a produção de grãos nessa região mais que dobrou, passando de 14 milhões de toneladas na safra 2011/2012 para 27,6 milhões em 2020/2021. Os quatro estados devem atingir uma produção de grãos de 36 milhões de toneladas na próxima década numa área plantada de 9,3 milhões de hectares em 2030/31.

Uma peça importante para o processo de escoamento da produção nos cerrados piauienses para os outros estados da MATOPIBA é a Rodovia Transcerrados, que compreende a PI-397 e a PI-262 (estrada da Palestina) e será administrada através de uma parceria público privada (PPP). A concessionária Grãos do Piauí, vencedora da licitação da PPP na Bolsa de Valores do Brasil, é responsável pelos serviços públicos de construção, manutenção, implantação de melhorias e operação de 276,8 km de estrada, que abrange 25 municípios no Piauí.

“A MATOPIBA é de extrema importância socioeconômica porque detém os melhores índices de produção e produtividade das culturas de soja e milho que são exportados para outros estados e países. A região é chave para o desenvolvimento da agricultura e para a segurança alimentar”, comenta a superintendente de Parcerias e Concessões do Piauí, Viviane Moura.

O agronegócio no Piauí é fator importante no crescimento econômico e social, participando em torno de 10% da composição do PIB (Produto Interno Bruto) do estado quando comparado a outros setores da economia. Entre as principais culturas cultivadas nos cerrados piauienses estão a soja, o milho e o algodão. Nas Exportações, o agronegócio alcança próximo de 90% das receitas, segundo informações da Secretaria de Estado do Agronegócio e Empreendedorismo Rural (Seagro). Dois dos principais compradores da soja piauiense nos últimos anos são a China e Estados Unidos.

Repórter: Nadja Dias

Fonte:  Governo do Estado do Piauí