FETRANSLOG-NE e parceiros associados em reunião com IPREDE

Instituto da Primeira Infância (Iprede) apresentou para os convidados o projeto "Prato Cheio"

Nesta segunda-feira, dia 17/10, a FETRANSLOG-NE, o SETCARCE, as Empresas Associadas, a COMJOVEM Nordeste e representes da COMJOVEM Nacional estiveram presentes em uma visita institucional ao Instituto da Primeira Infância (Iprede). Na ocasião, o Iprede apresentou os diversos projetos oferecidos pela entidade e sua estrutura, como também a celebração de parcerias entre as instituições presentes com o Iprede, sobretudo no apoio ao projeto “Prato Feito”.

Esse projeto tem como intuito produzir e distribuir alimentos para famílias de treze (13) comunidades com altos índices de vulnerabilidade social na cidade de Fortaleza, promovendo segurança alimentar com tecnologias de aproveitamento integral de alimentos e combate a fome através da sustentabilidade. Um dos principais objetivos é desenvolver uma nova cultura alimentar a partir de uma linha de produção solidaria junto à sociedade.

Diante disso, a celebração da parceria com o Iprede teria como objeto a logística dos alimentos oriundos de supermercados e restaurantes para os locais determinados de abastecimento e preparo de alimento.

Legenda: Representes da FETRANSLOG-NE, SETCARCE, COMJOVEM Nordeste, COMJOVEM Nacional, BRASPRESS, Patrus Transportes, FEDEX e Iprede 

conheça o iprede:

O IPREDE – Instituto da Primeira Infância foi fundado em 1986 em Fortaleza (CE) por um grupo de profissionais sensibilizados pela condição das crianças em desnutrição grave e vivendo em situação de vulnerabilidade social e pobreza.

Na época, as taxas de desnutrição crônica obtidas a partir de estudos populacionais na Pesquisa Nacional de Saúde e Nutrição (PNSN) estavam em torno de 30%. Hoje, a desnutrição caiu para 7% e a taxa de mortalidade para menos de 20 crianças a cada 1000 nascidas, o que possibilita uma importante evolução na missão do Instituto.

O Instituto da Primeira Infância – IPREDE tornou-se um Centro de Referência sobre a primeira infância, além de um espaço de produção, ensino e divulgação da temática para a comunidade através da articulação de ações com diversos setores da sociedade na disseminação conhecimentos técnico científicos, produção e promoção da cultura e da arte como instrumento de conscientização e valorização do cidadão sempre com foco no empoderamento das mães e a inclusão social das famílias assistidas.

Fonte:  Assessoria de Comunicação e Imprensa da FETRANSLOG-NE

Este conteúdo é útil para você?