Nova linha de caminhões Mercedes-Benz com motores BlueTec 6 reduz emissões e custos operacionais

Solução robusta e eficiente desenvolvida e amplamente testada dentro da realidade do transporte brasileiro

A Mercedes-Benz do Brasil apresentou no dia, 19 de outubro, a sua nova linha de caminhões Accelo, Atego, Actros e Arocs, que chegará ao mercado a partir de 2023 com motores compatíveis com a norma Proconve P8, equivalente ao Euro 6. Para atender a essa nova legislação, que entra em vigor no Brasil a partir de 2023 para veículos pesados, com menos impacto de emissões de poluentes ao meio ambiente, a marca introduz no mercado sua exclusiva tecnologia BlueTec 6, solução robusta e eficiente desenvolvida e amplamente testada dentro da realidade do transporte brasileiro.

“Todos os caminhões do novo portfólio asseguram redução de 80% nas emissões de Óxidos de Nitrogênio e menos 50% nas de Material Particulado em relação ao Proconve P7 (Euro 5)”, informa Roberto Leoncini, vice-presidente de Vendas e Marketing Caminhões e Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil. “No entanto, iremos entregar muito mais aos nossos clientes. Além da redução nas emissões de poluentes, contribuindo para a proteção ambiental e melhoria da qualidade do ar, trazemos novidades que resultam em economia no consumo de combustível, redução de custos operacionais, mais segurança nas estradas e mais conforto. Dessa forma, asseguramos eficiência e rentabilidade para os clientes, com mais produtividade e bem-estar a bordo para os motoristas”.

A tecnologia BlueTec 6 traz novas faixas de potência e torque para as famílias de motores Mercedes-Benz OM 924 LA e OM 926 LA (aplicados a caminhões leves, médios, semipesados e extrapesados off-road), OM 460 LA e a nova geração do OM 471 LA (extrapesados on e off-road).

Confira no final desse texto a tabela dos novos modelos do portfólio 2023 e seus respectivos motores Euro 6.

Nova transmissão automatizada PowerShift Advanced

O desempenho dos motores Mercedes-Benz Euro 6 é potencializado com a nova transmissão automatizada PowerShift Advanced. Mais eficiente, possui o comando de embreagem otimizado, com maior inteligência, proporcionando uma redução de até 40% do tempo de acoplamento da embreagem. Isso permite trocas de marchas mais rápidas e precisas, além de melhor sensibilidade do pedal do acelerador, facilitando as manobras e arrancadas, tornando-as mais confortáveis e evitando eventuais trancos na transmissão do caminhão.

“A Mercedes-Benz nunca deixou de apresentar soluções e inovações para o mercado nos 66 anos de sua história no Brasil e isso mais uma vez está evidente com o BlueTec 6 e a nova linha 2023”, afirma Roberto Leoncini. “Nossa Empresa sempre esteve na vanguarda do desenvolvimento de caminhões, o que também ocorreu com o portfólio de ônibus, lançado em setembro na feira LatBus, em São Paulo. Nossos clientes podem contar com a qualidade e a confiabilidade com as quais estão acostumados, tanto dos veículos, quanto do suporte especializado de pré e de pós-venda que sempre entregamos ao mercado”.

Tecnologia desenvolvida e amplamente testada no Brasil

As novas versões dos motores OM 924 LA, OM 926 LA, OM 460 LA e OM 471 LA Euro 6 foram desenvolvidas no País para a realidade brasileira, sendo amplamente testadas em Bancos de Provas do Laboratório de Emissões na fábrica da Empresa em São Bernardo do Campo (SP), no Campo de Provas de Iracemápolis (SP) e ainda em ruas e estradas.

As equipes de Engenharia e Desenvolvimento, em parceria com várias áreas da Empresa, vêm trabalhando nos motores Proconve P8 (Euro 6) há alguns anos, o que resultou na acentuada diminuição das emissões de poluentes. Para se ter uma ideia do avanço da tecnologia e os benefícios para a qualidade do ar, o volume de Óxidos de Nitrogênio (NOx) que apenas um veículo emitia em 1990, época do Proconve P2, é equivalente ao total de 55 caminhões no Proconve P8. No que se refere a Material Particulado (MP), o que um caminhão emitia no P2 é o mesmo de 135 veículos no P8. Para isso é obrigatório o uso de diesel S10 e ARLA 32.

“A tecnologia BlueTec 6 da Mercedes-Benz trará contribuição muito importante para a qualidade do ar e a preservação do meio ambiente. Esses benefícios serão especialmente notados nas cidades, que poderão desfrutar de um ar mais limpo”, ressalta Roberto Leoncini. “Isso reafirma o compromisso da nossa marca com a mobilidade sustentável e o ecossistema do transporte responsável”.

Para chegar à solução tecnológica BlueTec 6, foram 5,4 milhões de quilômetros rodados em testes no Campo de Provas e nas ruas, além de 20.000 horas de testes de durabilidade em Bancos de Prova e cerca de 250 protótipos de motores. O objetivo é assegurar a melhor solução para os clientes do Brasil e de diversos mercados de exportação.

Linha 2023 se destaca pela redução de custos operacionais

Além da compatibilidade ambiental e do atendimento à legislação de emissões, a tecnologia BlueTec 6 proporciona aos clientes os benefícios da redução de custos operacionais. O consumo de óleo lubrificante, por exemplo, é de 10% a 15% menor, com intervalos de trocas de óleo similares aos dos caminhões atuais Proconve P7 (Euro 5).

Outra grande vantagem para os clientes da marca é a intercambiabilidade de peças e componentes entre modelos da mesma família de caminhões. Some-se a isso a facilidade de manutenção, com os mecânicos já bastante familiarizados com os veículos e os motores, que trazem apenas as novidades do sistema de pós-tratamento da tecnologia BlueTec 6, o que será assimilado com treinamentos oferecidos pela marca.

Accelo – mais potente, com a mesma confiabilidade e produtividade

A linha de caminhões Mercedes-Benz Accelo Euro 6 chega ao mercado com nova denominação: os leves Accelo 817 e Accelo 1017 e o médio Accelo 1317 6×2. Eles são equipados com o motor mais robusto do mercado, o que é muito importante nas severas operações de distribuição urbana e na circulação no interior dos bairros. Além disso, os caminhões Accelo são indicados para viagens intermunicipais e transporte em áreas rurais, além de curtas distâncias rodoviárias.

“O motor OM 924 LA com tecnologia BlueTec 6 ganhou 5% de potência, oferecendo agora 163 cavalos. Além disso, o torque de 610 Nm se estende aos três novos modelos Euro 6”, destaca Jefferson Ferrarez, diretor de Vendas e Marketing Caminhões da Mercedes-Benz do Brasil. “Isso se traduz em melhor desempenho e mais agilidade no trânsito e nas rodovias”.

O trem de força é um diferencial de mercado do Accelo. O motor Euro 6, sem EGR, preserva a robustez que os clientes já conhecem e aprovam. O mesmo se aplica ao novo câmbio Mercedes-Benz G70 de 6 marchas em duas versões: automatizada e manual com trambulação a cabo. Além de propiciar mais conforto ao condutor do veículo, o Mercedes-Benz G70 exige menor esforço do motorista e assegura economia no consumo de diesel devido à inteligência das trocas de marcha.

Ainda com relação ao trem de força, a embreagem com auxílio pneumático reduz em 45% o esforço do motorista no pedal, o que se traduz em conforto, praticidade e produtividade na condução do caminhão.

A linha Accelo 2023 traz novidades externas na cabina, a começar pelo espelho auxiliar, espelho frontal de aproximação e DRL (luz diurna de rodagem) de LED. Internamente, destaca-se a nova coluna de direção ajustável em 13 graus (mais 5 graus para cima e menos 8 graus para baixo). Isso significa 30% a mais de ajustes em relação ao Accelo Euro 5. A alavanca do câmbio automatizado está posicionada na coluna de direção, solução que oferece praticidade ao motorista.

Na linha Accelo 2023, o interior da cabina ganha novo revestimento do teto, tacógrafo no teto e um espaço adicional para equipamentos, tanto no teto, quanto no painel.

O painel também conta com novo display digital de 10,4 polegadas, teclas de navegação, controle eletrônico de levantamento do 3º eixo e a alavanca do câmbio automatizado. Com essas novidades no teto e no cockpit, o Accelo permite expandir o número de teclas para implementos e outros opcionais.

A nova eletrônica, superdimensionada, envolve sistemas ainda mais confiáveis, com destaque para o módulo de interface XMC, que agiliza a implementação do veículo e está apto para mais recursos.

A linha Accelo 2023 amplia o pacote de segurança dos caminhões, que passam a contar com ESC (Controle Eletrônico de Estabilidade), luzes de frenagem de emergência (ESS) e auxílio de partida em rampa (HSA) na versão com câmbio automatizado. Piloto automático está disponível como opcional para o Accelo 1317 6×2, modelo indicado para curtas distâncias rodoviárias. Além disso, os caminhões Accelo vêm equipados com ABS (sistema antitravamento de rodas), ASR (controle de tração) e EBD (distribuição eletrônica de frenagem).

Os caminhões Accelo com tecnologia BlueTec 6 se destacam ainda pela otimização do TCO (Custo Operacional Total). Isso se reflete na redução de 10% a 15% no consumo de óleo lubrificante e na maior vida útil de componentes como filtro de ar (33% a mais) e filtro de ARLA (11%). Essas vantagens são potencializadas com a sincronização com os planos de manutenção do Accelo.

Outro importante diferencial dos caminhões Accelo que impacta o TCO é a intercambiabilidade de peças com modelos desta linha e a comunização eletrônica com toda a família de caminhões Mercedes-Benz. Com isso, o cliente pode desfrutar da facilidade e tranquilidade da disponibilização de peças na Rede de Concessionários em todo o Brasil.

Atego – novas tecnologias para maior economia, conforto e segurança

Além de atender aos limites de emissões da norma Proconve P8 (Euro 6), a linha Atego 2023 traz aumento de potência para os motores OM 926 LA de 6 cilindros, oferecendo agora versões de 260, 286 e 321 cavalos. Isso traz mudança de denominação para os modelos Atego 1733 (atual 1730), 2429 6×2 (atual 2426), 2433 6×2 (2430), 3033 8×2 (substitui o 3026 e o 3030 8×2). O motor OM 924 LA de 4 cilindros segue com potência de 185 cavalos.

“Com as maiores potências do OM 926 LA, os caminhões Atego asseguram mais produtividade para o motorista, com excelente desempenho e baixo consumo de combustível, otimizando assim o TCO do veículo. Sem contar o grande diferencial do Atego de ser o mais leve de seu segmento”, ressalta Jefferson Ferrarez. “Dessa forma, proporciona um excelente custo/benefício para os clientes que buscam veículos para as mais diversas aplicações urbanas e de curtas e médias distâncias rodoviárias e rurais”.

Além de acentuar sua destacada versatilidade de uso, a nova linha Atego ganha novas tecnologias para maior economia, conforto e segurança. Os novos câmbios PowerShift Advanced G140 de 8 marchas e G211 de 12 marchas são itens de série nos modelos 6×2 e 8×2, resultando em menor consumo de combustível e maior conforto de dirigibilidade. Para os modelos com câmbio manual, existe ainda o benefício da trambulação a cabo, que exige menor esforço do motorista.

Os caminhões Atego 1419 e 1719 4×2 passam a ser equipados com o novo câmbio manual G90 de 6 marchas e com eixo traseiro Meritor 23.245 de 2 velocidades.

A nova linha Atego passa a oferecer um entreeixos específico para a aplicação de distribuição de bebidas, facilitando a implementação da carroçaria. Outra importante novidade é que o Atego 3330 8×4 off-road, nas versões plataforma, basculante e betoneira, recebe segundo eixo dianteiro com suspensor levantado por cabos, o que aumenta a distância do chassi em relação ao solo, preservando o conjunto caminhão e implemento.

As novidades da linha Atego também envolvem a cabina e o cockpit, com novo volante multifuncional, novo painel de instrumentos com display digital, alavanca do câmbio automatizado na coluna de direção e immobilizer com trava integrada aos sistemas de porta e chave. Além disso, o Atego passa a contar com partida do veículo por botão, solução semelhante à utilizada nos caminhões Actros.

Externamente, a cabina do novo Atego se destaca pelo espelho frontal de aproximação com aquecimento e pelo DRL (luz diurna de rodagem) de LED.

No que se refere às tecnologias de segurança, a linha Atego 2023 passa a contar com ESC (Controle Eletrônico de Estabilidade) nas versões 4×2 e 6×2, luzes de frenagem de emergência (ESS), auxílio de partida em rampa (HSA) na versão com câmbio automatizado e piloto automático. Além disso, o Atego já dispõe de itens como ABS, ASR e EBD.

Assim como no Accelo, a nova eletrônica do Atego é superdimensionada e envolve sistemas ainda mais confiáveis, com destaque para o módulo de interface XMC, que agiliza a implementação do veículo e está apto para mais recursos.

Com relação a custos operacionais, as caixas de câmbio Mercedes-Benz G90 e G211 trazem uma grande vantagem para os clientes: devido à nova especificação do lubrificante, o intervalo das trocas de óleo do câmbio aumentou em 100%.

Outro importante diferencial dos caminhões Atego em termos de TCO é a intercambiabilidade de peças com modelos desta linha e a comunização eletrônica com toda a família de caminhões Mercedes-Benz. O cliente encontra peças em toda a Rede de Concessionários.

Actros – inédita cabina e novas gerações do motor OM 471 e do MirrorCam

O Mercedes-Benz Actros, o caminhão mais inteligente, eficiente, conectado e seguro do Brasil, traz lançamentos e novidades juntamente a linha 2023 com tecnologia BlueTec 6 para atendimento ao Proconve P8 (Euro 6). O portfólio desta família de extrapesados on-road e mix-road amplia o leque de opções para oferecer novas soluções para os clientes.

O primeiro grande destaque é o lançamento de uma nova cabina para a linha Actros, a cabina Space, versão mais econômica, com suspensão metálica e painel analógico. Com esse lançamento, o cliente passa então a contar com duas opções de cabina: a que ele já conhece da linha atual, Top Space, e a nova cabina Space. Dessa forma, o Actros passa a atender mais aplicações, como cegonheiros e operações em docas mais baixas de centrais de distribuição, por exemplo.

A versatilidade de aplicação do Actros é acentuada também pelo novo entreeixos mais curto, de 3.250 mm, disponível para os modelos 6×2 e 6×4.

“Tanto a nova cabina, quanto o novo entreeixos, atendem solicitações de clientes que nos pedem soluções para suas necessidades específicas de transporte”, diz Jefferson Ferrarez. “Ou seja, mais uma vez, estamos seguindo nosso mantra: As estradas falam e a Mercedes-Benz ouve cada voz”.

A terceira geração do motor OM 471 LA para caminhões extrapesados, com potência de 530 cavalos, é um exemplo de eficiência em consumo de combustível, sem afetar o desempenho, a dinâmica do veículo e o conforto de condução. Como exemplo, apresenta um turbocompressor de consumo otimizado que, juntamente com o sistema de pós-tratamento dos gases de escape da tecnologia BlueTec 6, permite a economia de combustível de 8% em comparação com o Actros atual.

Outro destaque da terceira geração do OM 471 LA é o freio-motor de alta performance, com 560 cv de potência de frenagem, menores índices de ruído e vibração e retarder opcional.

Ainda na linha Actros, o robusto motor OM 460 LA, de 495 cavalos de potência e sem EGR, teve sua curva de torque otimizada. Agora, ela entra em torque máximo a partir de 1.050 rpm.

Para uma dinâmica ainda maior do caminhão, a Mercedes-Benz também se concentrou em todo o trem de força: a nova transmissão automatizada PowerShift Advanced permite deslocamentos e acelerações mais rápidos e suaves em muitos cenários, graças à seleção de marchas ainda mais precisa, resultando em menor consumo de combustível e maior conforto de dirigibilidade.

O eixo traseiro do Actros, o New Final Drive (NFD), passa a utilizar novos magnetos nos eixos, aumentando em 20% a vida útil do óleo lubrificante.  Mais leve, o NFD resulta em menor tara do caminhão, aumentando a capacidade de carga líquida. Também se destaca pelo gerenciamento de lubrificação interna do diferencial e maiores intervalos de troca de óleo, o que traz economia para o transportador.

A segunda geração do MirrorCam, disponível desde abril de 2022 na Europa e que chega ao Brasil com o Actros em 2023, agora pode fornecer ao motorista um suporte ainda melhor em muitas situações no tráfego rodoviário, graças aos braços da câmera 10 centímetros mais curtos e aos novos parâmetros de imagem. Um dos benefícios decorrentes do encurtamento dos braços da câmera é que os motoristas agora podem andar de ré em linha reta com mais facilidade do que com a primeira geração. Isso se deve principalmente ao fato de que a perspectiva do MirrorCam passa a ser ainda mais semelhante à do retrovisor comum.

Dimensões mais curtas trazem outra vantagem, porque na cabina de 2,50 metros de largura, o “braço” da câmera agora não se projeta além do espelho do meio-fio, que está à vista dos motoristas. Colisões com objetos na beira da estrada agora são praticamente impossíveis.

O Actros é pioneiro no mercado brasileiro ao inovar com o MirrorCam, disponível opcionalmente para clientes. Esse sistema de câmeras digitais traz mais segurança nas estradas e nas manobras, tanto nas vias quanto nos pátios das empresas e das centrais de logística.

A nova linha Actros também tem novidades em sua cabina.  Agora, são oferecidos aos clientes o painel de instrumentos digital com tela principal de 12 polegadas, para a cabina atual Top Space, e o painel analógico da versão Space. Destaque ainda para os novos bancos pneumáticos nacionais, com revestimento de tecido e vinil, que elevam o conforto para o motorista, e o novo conjunto ótico de faróis em LED, opcional, que oferece maior luminosidade nas vias e estradas, além de maior durabilidade ao sistema.

Opcionais disponíveis para os novos caminhões Actros: freio a disco, tanque de combustível de 720 litros e ARLA com aquecimento. Além disso, os caminhões Actros já são preparados para ativar os sistemas de gestão de frota FleetBoard e os serviços do Mercedes-Benz Uptime.

O Actros Top Space, linha atual, sai de fábrica com 16 itens de série de avançada tecnologia: ABA 5 – Active Brake Assist (assistente ativo de frenagem), Side Guard Assist (assistente de ponto cego), Attention Assist (assistente de fadiga), assistente de parada Hold, ESC (controle eletrônico de estabilidade), piloto automático adaptativo com limitador de velocidade, Proximity Control (assistente ativo de proximidade), EBS, ASR, ABS, sensor de chuva e iluminação, alarme de ré com luzes intermitentes, Lane Warning System (sensor de faixa de rolagem), Hill Holder (auxílio de partida em rampa, HSA), farol para auxílio em manobras e farol alto inteligente.

Entre os recursos de segurança do Actros também estão disponíveis, como itens opcionais, o freio auxiliar retarder e airbag para o motorista.

“Isso comprova que sempre inovamos quando o tema é segurança ativa, ou seja, preservar a vida do motorista, o caminhão, a carga e as demais pessoas e veículos nas vias. Reafirmamos assim o compromisso da Mercedes-Benz com o ecossistema do transporte responsável”, ressalta Jefferson Ferrarez.

Arocs – novos modelos para mais aplicações off-road, como no agronegócio

O caminhão extrapesado Arocs da Mercedes-Benz, basculante 8×4 lançado em outubro do ano passado, alcançou sucesso nas severas atividades fora de estrada da mineração. Agora, com a linha 2023, o elevado patamar de força, robustez e produtividade se estende a uma família de veículos off-road, que ganha dois novos modelos: Arocs 3351 6×4 versões Plataforma, Basculante e Cavalo Mecânico e Arocs 4151 6×4 Basculante.

“Com os novos modelos 6×4, nosso portfólio Arocs passa a oferecer soluções para mais operações da mineração, construção civil, grandes obras de infraestrutura e agora também do agronegócio, como o transporte de cana-de-açúcar e madeira, que passam a contar com a cabina mais confortável para estas aplicações”, afirma Jefferson Ferrarez.

O motor OM 460 LA do Arocs, agora com potência de 495 cavalos, atende ao Proconve P8 (Euro 6). Seu desempenho é potencializado pela nova transmissão automatizada PowerShift Advanced, que permite deslocamentos e acelerações mais rápidos e suaves, graças à seleção de marchas ainda mais precisa, o que assegura economia no consumo de diesel e conforto para o motorista.

Os modelos da linha Arocs 2023 passam a contar, opcionalmente, com o sistema ESC (Controle de Controle de Estabilidade), que proporciona mais segurança nas manobras em curvas acentuadas e em terrenos irregulares. Isso aumenta a proteção do motorista, do caminhão e da carga. Também como opcionais para esses caminhões off-road, estão disponíveis faróis com luzes de LED e airbag.

Os caminhões Arocs receberão novos bancos pneumáticos nacionalizados, mais ergonômicos e com 11 possibilidades de regulagens, disponibilidades de 2 apoios de braços com regulagens de altura, além de cinto de segurança integrado ao banco e com regulagem de altura. Todo esse conjunto eleva o conforto para os motoristas dos mais variados biotipos, melhorando o bem-estar a bordo no seu dia a dia e a sua produtividade. Além disso, os bancos podem ser revestidos em vinil, oferecendo mais facilidade e praticidade para limpeza e uso.

Outros itens de destaque para os caminhões Arocs: tanque de plástico, tomada de ar com ciclonizador, o que melhora a vida útil do filtro, e pré-filtro multilayer, com os mesmos intervalos de troca atuais.

Novo portfólio – Actros e Arocs são os sucessores dos caminhões Axor

Com a linha Mercedes-Benz 2023, os modelos Axor serão descontinuados. “A produção do Axor chegou ao fim com uma história de sucesso, após 17 anos no mercado brasileiro e quase 100 mil unidades vendidas. Estamos seguindo um processo natural de evolução tecnológica de nossos caminhões. Os sucessores Actros e Arocs, que já são muito bem aceitos pelo marcado, irão manter atributos que os clientes já conhecem e aprovaram no Axor, agregando ainda mais valor em qualidade, robustez, tecnologia, desempenho, economia e conforto. Temos certeza que os clientes logo perceberão esses ganhos, como aconteceu com outras famílias de caminhões da nossa marca que foram substituídas naturalmente ao longo dos anos”, explica Jefferson Ferrarez.

Lançado em 2005, o Axor é um produto de sucesso no mercado brasileiro. Foram mais de 98.000 unidades emplacadas ao longo de 18 anos, com destaque para modelos como Axor 2544 (cerca de 19.000 unidades), Axor 3344 6×4 (mais de 13.600 unidades) e Axor 1933 (mais de 11.500 unidades).

“Estamos acompanhando a evolução tecnológica dos produtos e do mercado, que sempre traz novas demandas”, ressalta Jefferson Ferrarez. “E mais: nossos clientes podem desfrutar de vantagens como a plataforma única de caminhões, ganhando com a intercambiabilidade de peças e o conhecimento das equipes de oficina quanto à mecânica e eletrônica dos veículos e suas manutenções”.

A linha Actros trará então opções para os clientes do Axor no que se refere ao transporte rodoviário e a linha Arocs para as operações off-road do agronegócio, mineração, construção e várias outras aplicações.

Axor on-road e seus sucessores

Os clientes dos modelos Axor 1933, 2533, 2036, 2041, 2536, 2544 e 2644 passam a ser atendidos com os Actros on-road 2045 4×2, 2548 6×2 e 2651 6×4 na versão Space.

Axor off-road e seus sucessores

Clientes do Axor 3344 6×4 terão à escolha o Arocs 3351 6×4. No caso do Axor 4144 K 6×4, o sucessor é o Arocs 4151 6×4 K. Para o Axor 4144 K 8×4 a opção é o Arocs 4851 8×4 K.

Axor segue sendo o veículo da máquina inteligente da Grunner

O Axor continuará presente no mercado brasileiro por meio da parceria da Mercedes-Benz com a Grunner, o que resulta na oferta da máquina inteligente de direção autônoma que opera 24 horas por dia na colheita da cana-de-açúcar.

Oferecida nas versões 8×4 e 6×4, com várias capacidades de carga, a máquina inteligente com direção autônoma para transbordo de cana tem uma das maiores capacidades de carga líquida do mercado brasileiro, chegando até 20 toneladas de cana picada.

Esse inovador Axor 3131 da Grunner também se destaca pela tecnologia e conectividade. A direção autônoma é controlada por um sistema que inclui piloto automático, GPS e georreferenciamento, sendo utilizada exclusivamente nos trechos mapeados da fazenda onde acontece a colheita.

“Juntamente com a Grunner projetamos a venda de um total de 350 unidades em 2022, chegando assim a um volume acumulado de 580 Axor 3131 com direção autônoma no Brasil, reafirmando a aprovação do mercado para esta solução oferecida em parceria com a Mercedes-Benz. Isto significa a maior frota de máquinas inteligentes atuando no setor sucroenergético e vamos continuar em ampla expansão dessa tecnologia nos próximos anos”, destaca Jefferson Ferrarez.

Fonte:  Mercedes-Benz

Este conteúdo é útil para você?