Obras de duplicação são destaque durante o ano no Estado do Piauí

A rodovia é uma rota importante para o escoamento da produção agrícola da região, conhecida como Matopiba.

Durante o ano de 2022, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) atuou em diversos trechos do Piauí para levar mais conforto e segurança aos usuários. No segundo semestre, a Autarquia entregou mais um trecho duplicado na BR-316. As equipes atuaram com os serviços de pavimentação do km 18 ao km 23. A rodovia é uma rota importante para o escoamento da produção agrícola da região, conhecida como Matopiba.

No ano passado, também foram entregues cinco quilômetros pavimentados na mesma rodovia. O projeto da Autarquia prevê ainda a construção de duas pontes e três passarelas, além de dispositivos de drenagem corrente e superficiais. Os serviços incluem a construção de faixas de rolamento, acostamento externo, faixa de segurança no acostamento interno, além de canteiro central, que abrangem as cidades de Teresina e Demerval Lobão, no segmento entre o km 13,38 e o km 33,54, que totalizam os 20,16 quilômetros.

Na BR-135, as equipes atuam com a recomposição dos acostamentos no segmento de Cristalândia até a divisa com o Estado da Bahia. Neste ano, o DNIT também assinou o contrato para elaboração dos projetos básico e executivo para construção da ponte sobre o rio Parnaíba na BR-330.

Manutenção – Nas rodovias BR-316, BR-020, BR-135, BR-343 e BR-402 foram realizados serviços de manutenção, restauração e conservação, como por exemplo, roçada, tapa-buracos, limpeza de dispositivos de drenagem, para garantir condições de trafegabilidade nos principais corredores de tráfego de norte ao sul do Estado.

Ainda em 2022, o DNIT assinou Ordem de Serviço para construção da Trincheira da Ladeira do Uruguai no Piauí. A Interseção fica na BR-343I com a Avenida João XXIII na Travessia Urbana de Teresina. O objetivo da obra neste segmento é melhorar as condições de segurança e trafegabilidade da via, proporcionando soluções aos problemas existentes, dando maior fluidez ao tráfego e reduzindo os acidentes no local.

Fonte: Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – DNIT

Este conteúdo é útil para você?